18 de janeiro de 2012

Artista Saudade



A saudade desenha-te para mim
Esboçando candura sem fim
Através de traços imperfeitos
Sem regras, sem preceitos

Tua voz e teu cheiro
Teu olhar sorrateiro
Formam a mais bela gravura
Num quadro sem moldura

O rabisco do teu sorriso
Me remete ao paraíso
A ternura do teu olhar
Me dá um mar para navegar

Mas um rascunho a saudade me deu
Apenas isso me prometeu
E na busca desse ideal
Só tua companhia fará a arte final.

Guilherme Serafim

Um comentário:

  1. Ual .. ficou lindo! Estava sentindo falta de novos poemas. Parabéns amigo.

    ResponderExcluir