26 de agosto de 2011

Como engolir sapos.

     Às vezes a vida nos força engolir sapos. Acalme-se, pois nem tudo está perdido. Através deste poema procurei de maneira lúdica instruí-los de como lidar com tal situação. Boa leitura e...Amplexos!



Se tiveres de engolir sapos
Absorva os nutrientes
Mas antes fica ciente
De como deves operar

Há sapo que vira príncipe
E do ósculo brota a alteza
Agarra-o com destreza
E não permitas ele excretar

Do sapo que é peçonhento
Solva-o mas sê sereno
Pois um pouquinho de veneno
Sempre irá te ajudar

Se a boca vier costurada
Livra-te e quiete o facho
Saibas que despachos
Tendem a não funcionar

Nutra-te da habilidade do pulo
Salta todos os obstáculos
Faças da vida um espetáculo
E não se deixes levar

Pratica o ato do amplexo
Demonstração pura de afeto
Suga-o por completo
Alimenta-te do dom de amar
Guilherme Serafim