28 de abril de 2010

O Morno - Nevilton de Alencar


 Ele só queria ver o sol
Mas nunca saía do seu quarto
Culpava a incerteza e a distância
Só se for quase garantido ai eu faço

Nunca joga nada e quer massagem
Não quer nem ver o jogo e só quer gol
Não leu o livro só quer a mensagem
E só chupa laranja que um outro descascou

Rezava, mas esquecia de crer
Queria o bem, mas só levava mal
E quando então o papo era fazer
Preferia voltar só no final

Pois sempre foi mais fácil esperar
E ver as flores dos jardins dos outros
Esperar para ver no que vai dar
E se for legal, porque não fazer igual

Queria muito viver bem a vida
Mas esquecia apenas de viver
Passava o dia olhando pra parede
E nunca via nada acontecer

Queria saber como é viajar
Mas tinha medo de algo dar errado
Então achava melhor nem tentar
E esquecia que podia ter amigos ao seu lado

Enfim um dia ele acordou pra vida
E experimentou o que é viver
E amou, errou, tentou, leu, descobriu
Que é natural, nem tudo sair como se espera
Mas todo ano chega a primavera
E o calor do sol sempre ta ai pra te abraçar

Nenhum comentário:

Postar um comentário